: Escrevo não porque sei, mas por gosto e impulso... E assim escrevo errado mesmo...

(E o conteúdo deste blog que não consta fonte, é de minha autoria...)

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Educadora? Sim!

Às favas o dicionário e a pedagogia enquanto ciência bem como seus renomados autores que discordam do que eu vou falar!

A licença aqui não é só poética, é sentimental e pessoal mesmo!

Hoje, 12.02.2015, dei uma roubada no meu trabalho e fui ao Congresso de Educação que abre as atividades do ano letivo da rede municipal de educação aqui de Pé de Serra.
Fui assistir à palestra do Professor Max Haetinger que entre uma série de formações é Pós Graduado em Informática na Educação, sendo esse meu atrativo.

Fiz o curso de Habilitação para o Magistério de 1º grau, mas desde essa época eu dizia não querer seguir esse caminho; ensinar, frente a uma sala de aula era e ainda é para mim uma responsabilidade enorme e sublime para qual não me sinto “dotada”.

Oportunamente fui chamada para trabalhar com Informação em Saúde quando ainda se “sonhava” com uma informatização, processo qual, acompanhei com tal gosto que me graduei na área de Tecnologia da Informação (TI).

Com mãe, tia e irmãs professoras e/ou envolvidas na área de educação escolar, jamais deixei de ouvir, ler e observar sobre o Sistema Educacional!

E criticava e ainda critico! A tal dualidade Ensino X Educação que separa Professor de Educador, e já houve que dissesse que o Ministério da Educação deveria passar a ser de Ensino me deixa mega intrigada... Até no dicionário (da Língua Portuguesa) essa diferença de fato existe! 

Mas felizmente, ainda há que não separe tais coisas e pratica, estuda, se especializa e passa isso adiante com tal paixão que empolga. Professor Max é desse nível!
Encantador, ele fez-me sentir que eu, em meu cotidiano posso ser Educadora!
E sinto-me como tal!

Na minha área de atuação e/ou de graduação, tento educar crianças, jovens, adultos e até idosos... Sem petulância; para mim, se “ensinar” é transmitir conhecimento, “educar” é conduzir como se usa tal conhecimento! E ainda, se “aprendizado” é mudança comportamental, logo, também é “educação”!

E ainda, meu método preferido é o da ação... Opto por só fazer aquilo que concordo, tenho como certo e bom. Numa tentativa de encurtar aquela distância entre o que se faz e o que se fala, faço! 

Assim, depois de ouvir o Professor Max, assumo-me Educadora!
Mas não Professora Profissional nem Funcional, nem servidora (contratada) da área de educação...

J

O site do Professor Max, no qual pesquisei sobre ele o maxcriar.
Professor Max Haetinger
(Foto: Marta Angela)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hum! Vai comentar! Agradecida!