: Escrevo não porque sei, mas por gosto e impulso... E assim escrevo errado mesmo...

(E o conteúdo deste blog que não consta fonte, é de minha autoria...)

sábado, 25 de maio de 2013

Vida X escolhas X consequências

Esses dias, me deparei com situações que me levaram a refletir sobre a vida humana sentimental (alheia...J), de pessoas próximas a mim pelas quais nutro amizade. 

Na minha reflexão, vi o quanto de fato estou me viciando em ‘felicidade’ (será que ela é mesmo uma droga alucinógena?) e na minha consciência que cada dia cresce sobre os reflexos de como escolher viver. 

A vida pode não ser uma escolha própria no sentido de “nascer”; essa escolha cabe a Deus, a Natureza, a Ciência, ao destino, como cada um acredite, mas como consequência da atitude escolhida de nossos pais... 

Mas, já nascidos, livres para continuar vivendo ou não, pra ir e vir, ou não, para falar ou não falar, fazer ou não fazer, a vida se torna uma infinidade de escolhas que rotineiramente determinam o que e como somos... De tal modo,  a vida torna-se uma escolha por excelência; e, uma escolha “consequente”. Eu costumo até dizer, que nada fazemos senão a nós mesmos e assim, nada a outrem... E por nossas escolhas! 

Então, escolher; O que? Quando? Como? Ou não escolher? E não escolher também não é uma escolha?

E embora nada explique aquilo que não quer se entendido, para ilustrar e quem sabe só encompridar conversa, eu transcrevo uma historinha que conheci e guardei faz um tempo: 

ECO ou VIDA 
(desconheço o autor) 

Um filho e seu pai caminhavam pelas montanhas. De repente o filho cai, machuca-se e grita: 
- Aaai! Para sua surpresa escuta a voz se repetir, em algum lugar da montanha: 
- Aaai! Curioso, pergunta: 
- Quem é você? Recebe como resposta: 
- Quem é você? Contrariado grita: 
- Seu covarde! Escuta como resposta: 
- Seu covarde! Olha para o pai e pergunta aflito: 
- O que é isso? O pai sorri e fala: 
- Meu filho preste atenção. Então o pai grita em direção a montanha: 
- Eu admiro você! Escuta como resposta: 
- Eu admiro você! De novo o homem grita: 
- Você é um campeão! A voz responde: 
- Você é um campeão! O menino fica espantado, não entende. Então o pai explica: 
- As pessoas chamam isso de ECO, mas, na verdade isso é VIDA. Ela lhe dá tudo o que você diz ou faz. Nossa vida é simplesmente o reflexo de nossas atitudes. Se você quer mais amor no mundo, crie mais amor no seu coração. 

O mundo é somente a prova da nossa capacidade, tanto no plano pessoal quanto no profissional, a vida vai lhe dar de volta o que você deu a ela. 

SUA VIDA NÃO É UMA COINCIDÊNCIA, É CONSEQUÊNCIA DE VOCÊ!

2 comentários:

  1. Anita

    Com muito prazer vou comentar, pois você sabem muito bem que a própria existência humana é um grande enigma que os estudiosos buscam explicar, mas somente Deus tem a resposta.
    Buscamos em nossa vida nos portarmos da melhor forma possível perante a sociedade, muitas vezes seguindo ou quebrando tabus, porém sabemos que muitos dos caminhos percorridos são desconhecidos, porém outros sabemos por onde iremos passar e cabe a nós mesmos decidirmos se realmente é o que queremos buscar.
    Mas também, existe momentos que sabemos por onde andaremos, sabemos onde podemos chegar, mas nos falta um ombro amigo para nos orientar.
    Quando enxergamos o caminho, podemos observar uma luz bonita ao final, mas não enxergamos o que esse ombro amigo está enxergando com maior percepção... neste caminho temos muitos obstáculos, pedras, cacos de vidro, cercas vivas... e se esse ombro amigo não abrir nossos olhos, acabamos nos ferindo... e porque não as pessoas as quais nos ama verdadeiramente.

    Bem, agradeço por estar sendo o meu ombro amigo e os meus olhos.

    Parabéns pela narrativa e pela mensagem e sei que Deus colocou no meu caminho alguns desvios, para que eu volte a meu caminho original e basta eu enxergar eles, assim como a enxerguei.

    Obrigado e que Deus continue a iluminar a ti e a esta mente brilhante.

    ResponderExcluir
  2. Caro Douglas,

    Obrigada por sua visita e sinta-se a vontade!
    A vida é também aquilo que nós damos importância e que tal importância seja dada ao que é bom.
    Sua amizade é uma agradável surpresa bem como uma oportunidade de perceber ainda mais a limitação humana e assim pensar em como viver bem e melhor consigo mesmo...
    Aqui estou, como o que me vês, mas sendo o que de fato sou para mim mesma...
    E, friso, o que faço, é por mim, e assim livro-te de qualquer dívida para comigo!
    Viver é muito bom e sempre aprendizado!

    Amém!
    Abraço!

    ResponderExcluir

Hum! Vai comentar! Agradecida!