: Escrevo não porque sei, mas por gosto e impulso... E assim escrevo errado mesmo...

(E o conteúdo deste blog que não consta fonte, é de minha autoria...)

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Dia da Consciência Negra (“Consciência” Negra ou Humana?)

Valorizo esse termo “Consciência Negra”, mas não desde e nem sempre...

Sempre tive amigos Negros ou Afrodescendentes, os quais sempre admirei como humanos, pessoas fortes física e psicologicamente, bem como por sua beleza em aspectos físicos tão diferentes de mim. Aqui eu já distingo o Negro do Afrodescendente com uma definição pessoal pela “aparência”: o Negro é de fato o de cor de pele negra, o Afrodescendente, o que traz em si características do Negro com algumas modificações genéticas. E nesse contexto até desconhecia o termo “Consciência Negra”, e sim, apenas a “Consciência Humana” e não via diferença entre ambas as consciências... Em músicas que valorizavam “os negros” eu via homenagens, e não sensibilização...

Com o tempo, conheci o termo “Consciência Negra” e estudando-o vi que em muito é necessário tal consciência: a humanidade viveu e ainda vive racismo bem como o auto-racismo (defino isso como não aceitação de si mesmo como negro ou afrodescendente). Não se pode negar a história e eu não a nego. Nessa história, além da omissão do direito humano à vida digna em geral, vejo também a supressão de uma cultura que vai desde a aparência física às mais diversas formas vida e arte. Excluo-me dessa história por jamais haver visto diferença humana entre cores... Penso que meus amigos negros não me deixarão mentir com essa ultima afirmação.

Esses dias, vi um vídeo no facebook, com o famoso ator norte-americano e negro Morgan Freeman na qual ele diz que o “mês da consciência negra é ridículo”, pergunta “qual o mês da consciência branca?” e que a forma de acabar com o racismo é “não falar sobre ele” e ainda que ele é apenas “Morgan Freeman”... (segue o vídeo)



Concordei e conclui: só se fala do que existe e não se fala do que não existe... E se deixar de falar sobre algo esse algo para de existir...

Sim Anita (Gabe)! Não existe a Consciência Negra?

Existe! Mas antes dela, a Consciência Humana! Assim a Consciência Negra não necessitaria de dia, semana, mês... Seria sempre!

E como forma de “valorização” ou “compensação” desse povo que tanto sofreu com falta de dignidade humana e quase destruição de sua cultura, se comemoraria com festas e aclames a rica e bela Cultura Negra!


Amo negras e negros? NÃO. Amo humanos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hum! Vai comentar! Agradecida!