: Escrevo não porque sei, mas por gosto e impulso... E assim escrevo errado mesmo...

(E o conteúdo deste blog que não consta fonte, é de minha autoria...)

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

O Natal!

A data comemorativa do Natal nem sempre foi uma festa cristã católica.
A festa inicial era a do “nascimento do sol” que era celebrada entre 22 e 25 de dezembro, quando acontecia o solstício de inverno (o que para nós seria o solstício de verão).
Não sabendo o dia exato do nascimento de Jesus, a Igreja Católica escolheu a data de 25 de dezembro para tal comemoração contrapondo assim a festa que já existia. 

Não pretendo alongar-me na questão histórica, mas quem tiver interesse pesquise e encontrará explicações à sua preferência. 

Com tal fundamento, os católicos e alguns cristãos celebram o Natal de Jesus. Mas não que ele venha nascer de novo como Jesus Menino, e sim comemorando o seu aniversário do mesmo modo que fazemos com todos os que amamos ou apenas conhecidos ou ainda tantas personalidades históricas.

E penso que é baseado nesse aspecto religioso que a maioria das pessoas vive a data do natal, mesmo que alguns não saibam ou nem se lembrem disso;
Feriado em alguns países, a data é tida com um dia de festa para os que a vivem;
Confraternizações prévias; o consumismo fortifica-se com os presentes e as grandiosas ceias que na verdade deveriam apenas simbolizar aquele que se fez “presente em pão numa ceia”; reuniões familiares também entram em foco (e há uma infinidade de maneiras de reunir-se família: as religiosas, as ostensivas, as barulhentas...); 
E assim existem diversas formas de viver o Natal; como tudo é escolha, cada um faz a que lhe convém...

Eu sou católica: sempre vivi o natal como o aniversário de Jesus, relembrando tal evento com Presépios, Árvores de Natal, Luzes, cada símbolo com seu significado entendido! Mesmo quando criança nunca ganhei nada de Papai Noel; mas Deus dava condições a meus pais para nos manter durante todo o ano e no Natal puderem presentar os filhos, e nós agradecíamos por tudo ao Jesus que foi menino abrindo os presentes junto do presépio. Não tínhamos ceia e íamos dormir cedo para ao acordar ir ver os presentes.

A Igreja Católica celebra a Memória do Nascimento de Jesus e reflete o (re)nascimento d’Ele nos corações por seu amor levando aos que se permitem também amar como Ele amou;

Pois se existe algo que é universal, é o Amor; esse independente de qualquer época deve sempre “ser” o que nos move em nossas vidas.

E em todos os significados e maneiras de se viver a data do Natal, o amor é imprescindível!

Religioso (ou não), católico/cristão (ou não) o que importa é Amar!

Feliz Aniversário Jesus!
Feliz Amor á todos!

J

Um comentário:

  1. Viajei no tempo, nostalgia boa do Natal na nossa infância. Muito linda a reflexão!

    ResponderExcluir

Hum! Vai comentar! Agradecida!